Como acabar com afta na boca?

By 13 de junho de 2018 março 8th, 2019 Notícias

As aftas são lesões benignas muito comuns na cavidade oral. Provavelmente a maioria de nós já teve um episódio na infância, na adolescência ou mesmo na fase adulta. Compreendem pequenas úlceras rasas, sem pus, redondas ou ovais, de cor branca ou amarelada, circundadas por uma área vermelha. Podem aparecer na mucosa bucal, na língua, nas gengivas, no interior dos lábios e até na garganta.

As aftas não são contagiosas e, apesar da dor e do desconforto, não causam mais problemas. Outras doenças, como o câncer bucal, podem apresentar lesões muito parecidas, mas as aftas desaparecem em poucos dias ou em até 2 semanas, não deixando cicatrizes.

As causas da afta na boca

Ainda não existe uma explicação científica definitiva para a origem da afta. Sabe-se que tudo começa com um machucado superficial na mucosa da boca, causado por alguma das ocorrências listadas abaixo. A ferida expõe o tecido conjuntivo, mais profundo, e, então, a defesa natural do organismo trabalha no sentido de regenerar a área, instaurando no local uma inflamação. Bactérias da cavidade oral são atraídas e agravam o estado inflamatório, causando dor, ardência e coceira e criando uma camada úmida que é típica da afta.

Algumas situações podem servir de gatilho para o surgimento da afta na boca:

  • Baixa imunidade;
  • Doenças do sistema digestivo;
  • Estresse ou poucas horas de sono;
  • Mordidas acidentais ou escovação excessiva;
  • Utilização de pasta de dentes com sulfato de sódio;
  • Refluxo;
  • Tabagismo;
  • Alimentação (refrigerantes, café, abacaxi e tomate);
  • Deficiência de vitaminas (B12) e minerais;
  • Alterações hormonais no ciclo menstrual;
  • Predisposição genética;
  • Utilização de alguns medicamentos.

Em que casos a afta na boca pode preocupar?

Doenças sistêmicas ou que baixam a imunidade apresentam lesões que podem se confundir com aftas. Uma consulta com um dentista ou um médico deve ser considerada nos casos em que:

  • A afta for muito grande ou não cicatrizar em 3 semanas;
  • Novas aftas aparecem tão logo cicatrizem as primeiras;
  • Seu aparecimento seja concomitante com outros sintomas como perda de apetite, alteração brusca de peso, febre, mal-estar, cansaço;
  • As lesões na boca ocorram ao mesmo tempo que úlceras nos órgãos genitais;
  • Existam sinais de infecção no local da afta.

Como acabar com afta na boca?

Evitar alimentos ácidos e condimentados em excesso, escovar os dentes delicadamente e dissolver pedaços de gelo na boca são algumas medidas que podem ser tomadas durante a recuperação para proteger a mucosa e evitar mais irritação nas lesões.

Como a cicatrização da afta é espontânea, os tratamentos visam acelerar o processo e diminuir o desconforto. A cauterização com nitrato de prata e a aplicação de pomadas que contenham anestésicos e anti-inflamatórios são tratamentos que podem ser prescritos pelo profissional de saúde.

Tratamentos caseiros para acabar com afta na boca

Algumas receitas caseiras podem aliviar a dor e auxiliar na cicatrização. Porém, como elas não possuem comprovação científica de sua eficácia, deve-se ter cuidado para não piorar o quadro ao invés de melhorar. Produtos abrasivos como álcool, sal ou bicarbonato em pó, puros, devem ser evitados, assim como enxaguantes bucais que contenham álcool.

Algumas opções mais seguras são:

  • Bochecho com leite de magnésia diluído em água;
  • Bochecho com bicarbonato de sódio também diluído em água;
  • Aplicação de uma mistura de água oxigenada e água pura diretamente na lesão.

É importante salientar que as soluções utilizadas para bochechos nunca devem ser engolidas.

Para mais informações sobre problemas dentários e tratamentos, visite a página da Uniodonto Uberlândia no Facebook.

Leave a Reply