Disfunção da ATM: o que é e como tratar

By 6 de junho de 2018 março 8th, 2019 Notícias

A disfunção da ATM é uma das mais complexas articulações que nós temos. É ela que liga nossa mandíbula ao crânio, em dois pontos laterais da cabeça. É ela também que permite o movimento da mandíbula para os lados, para a frente e para trás, sendo, portanto, articuladora da mastigação e da fala. O nome também é complexo: articulação temporomandibular.

 

A disfunção da ATM, conhecida como DTM, ocorre quando não há um funcionamento correto desse sistema. Afeta principalmente as mulheres na fase adulta, embora possa ocorrer em pessoas de qualquer idade ou sexo.

 

Pode ser de 4 tipos:

  • Muscular – excesso de tensão nos músculos do sistema.
  • Articular – provocada por malformações e desgastes, comprometendo a articulação.
  • Mista – um conjunto das duas primeiras.
  • Reumatológica – degenerações no disco articular e na articulação causam a disfunção.

Causas da Disfunção da ATM

Muitas podem ser as causas para este problema. Desde acidentes com lesão no rosto, estresse, tensão muscular, predisposição genética e doenças sistêmicas (artrite, fibromialgia, câncer), até hábitos ruins como roer unhas, mascar chicletes em excesso ou morder pontas de canetas. O bruxismo, hábito inconsciente de apertar ou ranger os dentes, está constantemente associado à DTM.

Sintomas da Disfunção da ATM

  • A dor constante é um dos sintomas mais incômodos aos portadores da disfunção. Seja na cabeça, no fundo dos olhos, na face ou no ouvido, ela tende a piorar se o problema não for tratado;
  • Estalos ou cliques na mandíbula;
  • Entupimento no ouvido;
  • Sensação de que a mandíbula saiu do lugar ao abrir ou fechar a boca;
  • Travamento da mandíbula;
  • Dor ao abrir a boca para bocejar ou mastigar;
  • Alteração no encaixe dos dentes;
  • Inchaço no rosto;
  • Sensibilidade nos músculos da mandíbula;
  • Zumbido e tonturas.

Estes sintomas são comuns a outros problemas e é difícil chegar a um diagnóstico preciso sem o parecer de um dentista, que procederá a um exame clínico e avaliação do histórico médico e dentário.

Tipos de tratamento para a DTM

Os tratamentos utilizados têm a função de minimizar os sintomas, tendo em vista que não existe uma cura total para a disfunção da ATM:

  • Aplicação de compressas quentes;
  • Medicamentos como analgésicos, aspirina, relaxantes musculares ou anti-inflamatórios;
  • Utilização de aparelhos ou placas de mordida;
  • Cirurgia em quadros mais graves, quando partes da mandíbula foram afetadas e onde os outros tratamentos não foram eficazes.

Para os casos onde a causa da disfunção é de origem emocional, e também como complemento do tratamento convencional, os especialistas indicam exercícios de relaxamento e alongamento dos músculos da mandíbula e do rosto, para controle da tensão muscular local. Há ainda situações em que o dentista pode recomendar a procura por terapias psicológicas para auxiliar a lidar melhor com o estresse.

Estes 6 exercícios podem acabar com os incômodos dessa articulação:

1) Abrir e Fechar

Sente-se com a postura ereta e coloque a língua no céu da boca. Abra a boca com a língua nesta posição por 10 vezes, enquanto respira lentamente.

2) Massagem

Faça movimentos circulares com as pontas dos dedos em toda a área dolorida do maxilar. Solte a pele do músculo beliscando suavemente a região com o polegar e o indicador. Puxe a mandíbula para baixo, alongando para os dois lados.

3) Bochechar

Encha as bochechas de ar e movimente para um lado e para o outro por 10 vezes.

4) Falar em câmera lenta

Pelo menos 1 vez por dia, fale devagar, com a voz arrastada, como se estivesse em câmera lenta.

5) Boca aberta

Separe os lábios cerca de 2 a 3 centímetros e mantenha essa posição por um bom tempo, se possível por 1 hora, 1 vez ao dia.

6) Bocejar

O bocejo é um ótimo alongamento e oxigena o cérebro.

Para mais informações sobre problemas dentários e tratamentos, visite a página da Uniodonto Uberlândia no Facebook.

 

Leave a Reply