Má oclusão dentária: o que é e como tratar?

By 29 de janeiro de 2020 Notícias

Má oclusão dentária: o que é e como tratar?

Reconhece-se um padrãode oclusão dentária ideal quando os dentes superiores cobrem levemente os dentes de baixo. Ou seja, a arcada dentária superior deve ser um pouco maior que a inferior, de forma harmoniosa. Um desequilíbrio nessa conformação pode revelar uma má oclusão dentária, um desalinhamento ou um mau encaixe entre as arcadas. Esse problema pode afetar os dentes, maxilares, gengivas, ligamentos, articulações e até mesmo os ossos faciais. Assim sendo, pode interferir em funções fisiológicas importantes, como comer ou falar. A mastigação é a mais importante função do sistema estomatognático, conjunto de estruturas bucais que trabalham ligadas à mandíbula. É função da odontologia buscar a melhor funcionalidade possível desse aparelho, para a manutenção de uma boa saúde bucal e integral.

 

Veja mais sobre o assunto:

Como avaliar a arcada dentária infantil?

O que é preciso para quebrar um dente?

O que é bruxismo dentário?

15 males que podem ser evitados com consultas regulares ao dentista

 

Por isso, compreende-se  a importância desse tópico para os dentistas e a preocupação em garantir uma boa oclusão dentária. Esta condição é observada, de fato, em uma oclusão centralizada, com distribuição proporcional das forças e um espaço interoclusal adequado. Assim como os caninos devem ter relações perfeitas nos movimentos laterais.

Sinais de uma má oclusão dentária

Alguns sintomas podem indicar a necessidade de avaliação da oclusão por um profissional. Portanto, é bom agir rapidamente quando observar:

  • Dificuldade ou desconforto para mastigar ou falar;
  • Falta de encaixe entre os maxilares;
  • Dores na cabeça ou nos ouvidos, sem outro motivo;
  • Má postura e problemas na coluna, sem causa aparente;
  • Mudança na harmonia estética da face;
  • Problemas e dores na ATM (articulação temporomandibular);
  • Dentes desgastados, expostos ou sensíveis.

Causas da má oclusão dentária

Fatores genéticos, adoecimentos ou hábitos prejudiciais podem causar ou precipitar a má oclusão dentária, por exemplo:

  • Hábito demorado no uso de chupetas;
  • Mastigação incorreta;
  • Hereditariedade;
  • Problemas na formação do esqueleto ou de crescimento do osso maxilar;
  • Acidentes provocando deslocamento da mandíbula;
  • Desgaste nos ossos da face;
  • Tensão no maxilar (bruxismo);
  • Língua maior que a cavidade bucal;
  • Doenças gengivais;
  • Perda de dentes.

Tipos de má oclusão dentária

Sagitais

Quando a falta de encaixe se dá no sentido horizontal e uma das arcadas está deslocada para frente ou para trás.

Verticais

São os casos de mordida aberta ou profunda. A mordida aberta se dá quando os dentes não se encontram, mesmo que a boca esteja fechada. É mais comum na região anterior, entre os dentes superiores e inferiores da frente. Em contrapartida, a mordida profunda é o oposto, quando há um encaixe exagerado e os incisivos superiores recobrem os inferiores.

Transversais

É normal que as arcadas funcionem como uma caixa com tampa, ou seja, dentes superiores encaixando por fora dos inferiores. Quando essa situação se inverte, acontece uma má oclusão dentária conhecida como mordida cruzada.

Tratamentos para a má oclusão dentária

Alguns tratamentos podem ser eficazes na prevenção ou quando os problemas são pequenos e bem específicos, como:

Recontorno dos dentes

Utilizado pra modificar uma ou mais peças dentárias que podem estar um pouco maiores, mais pontudas ou torcidas. Consiste em esculpir o dente natural de tal forma que esteja alinhado e adequado aos demais.

Adesão dentária

Corrige as situações de pequenos defeitos provocados por lascas, desgaste ou aparecimento de espaços irregulares entre os dentes. Apesar de não tratar diretamente a má oclusão dentária, pode prevenir uma situação posterior de encaixe desequilibrado.

Facetas dentárias

Constitui uma solução alternativa para a correção leve de alinhamento, melhorando também a cor e a forma dos dentes. É ideal nas situações nas quais o palato e a mandíbula são estreitos.

Coroas dentárias

Procedimento para recobrir dentes desgastados pela passagem do tempo ou pelo atrito devido ao bruxismo. Como no caso do recontorno ou da adesão, é um procedimento preventivo.

Ortodontia

É a especialidade odontológica que cuida especificamente das correções de má oclusão dentária efetiva. Trata a boca como um todo, movendo as peças dentárias desalinhadas, de forma permanente e definitiva. Normalmente, os tratamentos iniciam com o uso de aparelhos disjuntores ou ortodônticos, por um tempo em torno de um a dois anos.

Dependendo da gravidade da situação, pode ser necessária a remoção de dentes ou colocação de prótese, para um posicionamento correto. Em casos bem mais graves, a cirurgia ortognática pode ser indicada, para organizar também os ossos da face.

 

A má oclusão dentária, além das implicações estéticas, pode se tornar um problema maior, com prejuízo de funções primordiais. Problemas na dicção e dificuldade na alimentação podem afetar tanto a saúde bucal e física, quanto a emocional. É importante a busca por avaliação profissional assim que houver suspeita ou a situação for verificada.

 

Conte com a Uniodonto Uberlândia sempre que precisar. Visite o site e escolha um de nossos planos odontológicos que é ideal para você e sua família.

Leave a Reply