O que é necessário para fazer tratamento no dentista?

By 21 de agosto de 2019 Notícias

O que é necessário para fazer tratamento no dentista?

fazer tratamento no dentista 

Fazer tratamento no dentista demanda uma situação de adoecimento da boca e dos elementos bucais. Qualquer alteração de cor, formato ou aparência dos dentes ou da gengiva pressupõe uma necessidade imediata de avaliação profissional. Configura um momento de intervenção que, quanto mais cedo acontecer, melhor. Por outro lado, quando há um cenário mais complicado, com dores e desconfortos, o dentista deve ser acionado com urgência. Nesse caso, provavelmente já há algum processo de agressão em fase avançada. Nas etapas iniciais das cáries o tratamento é quase sempre indolor, mas em estágios mais avançados, os procedimentos são precedidos por aplicação de anestesia.

Tanto em uma situação quanto na outra, a procura por um dentista não deve ser adiada, pois há o risco de destruição do dente e uma consequente extração. O caminho mais aconselhável é o da prevenção. Ou seja, zelar com cuidado e agir antes que o mal se instale, realizando visitas periódicas ao dentista.

Doenças bucais mais comuns: como fazer tratamento no dentista?

A primeira ocorrência de adoecimento na boca geralmente é o surgimento de cáries. É um acontecimento tão comum que deve ocorrer, no mínimo uma vez, na vida de qualquer pessoa. Por isso, pode acontecer em bebês, crianças, adultos e idosos, tanto nos dentes permanentes quanto nos de leite.

 

Veja também:

Como é uma consulta odontopediátrica?

Odontogeriatria: cuidados especiais na saúde bucal de idosos

Odontologia esportiva: saúde bucal para atletas

7 mitos sobre tratamento odontológico na terceira idade

 

fazer tratamento no dentistaAs cáries são lesões nos dentes, como fissuras e orifícios, causados pelo ácido produzido pelas bactérias da boca. A mistura desse ácido com os resíduos alimentares e a saliva forma uma massa aderente denominada placa bacteriana. Se a placa não é removida, ela se mineraliza e forma o tártaro.

Além de causarem as cáries, a placa e o tártaro podem irritar as gengivas, provocando gengivite. Na sequência, essa irritação pode aumentar e evoluir para uma periodontite. Em todas essas etapas, deve-se procurar fazer tratamento no dentista, evitando que o processo alcance o próximo nível.

Procedimentos para tratar as cáries

O principal tratamento para as cáries é a restauração, que é um curativo feito no dente pelo dentista. A restauração é feita removendo-se a parte perdida do dente e preenchendo com material de restauração, após uma limpeza. Com esse procedimento, o dente reassume sua forma e função normais.

Porém, mesmo nos dentes recuperados pode voltar a ocorrer a presença de cáries. O contorno das restaurações tende a acumular a placa bacteriana, o que torna esses locais mais suscetíveis à deterioração.

Quando é necessário um tratamento de canal?

Quando a cárie avança e atinge a polpa do dente ocorre uma infecção nesse lugar, causando dor e inchaço. Na degeneração avançada, ocorre a morte da polpa. Nesse estágio, pode não existir mais dor, mas permanece a infecção. Nos dois casos e em situações de trauma dental grave e fratura com exposição do nervo, é preciso um tratamento de canal.

Em geral, fazer tratamento no dentista para resolver um problema de canal é tudo que ninguém quer. O procedimento consiste na remoção da polpa de dentro de um ou mais canais do dente, limpeza, desinfecção e fechamento. Assim, há uso de anestesia e pode levar várias sessões para ser completado, dependendo do grau de comprometimento do dente.

 

Como não precisar fazer tratamento no dentista

Não existe fórmula para evitar fazer tratamento no dentista. De fato, muitas situações especiais podem facilitar as doenças bucais ou enfraquecer o sistema imunológico. Porém, na grande maioria dos casos, a higiene oral é o principal fator de prevenção de cáries e controle da saúde bucal.

Higiene oral é muito mais do que escovar os dentes 3 vezes ao dia e utilizar o fio dental diariamente.  Envolve vários fatores, incluindo a limpeza periódica profissional. Isso significa ir ao consultório sem ter que fazer tratamento no dentista, cuidando apenas da prevenção.

A alimentação é um outro lado da manutenção da saúde bucal. Deve-se evitar alimentos pegajosos e açucarados fora das refeições, cigarros e bebidas alcoólicas. E, ainda, procurar diminuir a frequência de lanchinhos nos intervalos entre as principais refeições.

Muitas vezes a cárie, em seu estágio inicial, não é percebida. Portanto, além da limpeza, as visitas ao dentista também servem para diagnóstico e avaliação. Mesmo os dentes restaurados podem ter vida longa, desde que bem cuidados, higienizados e acompanhados por um profissional.

Mantenha sua saúde bucal em dia, sem prejudicar seu orçamento familiar, utilizando os planos odontológicos da Uniodonto Uberlândia. Contrate online, use com frequência e veja, na prática, como evitar a necessidade de fazer tratamento no dentista.

Leave a Reply