Saúde bucal depois dos 40 anos, como lidar?

By 24 de julho de 2019 Notícias

Saúde bucal depois dos 40 anos, como lidar?

saúde bucal depois dos 40

O envelhecimento é um processo pelo qual todos passamos. Nosso corpo, a partir dos 40 anos, começa a apresentar mudanças significativas. Com a cavidade bucal não é diferente. Os dentes e demais aparelhos da boca sofrem com o desgaste pelo tempo e, na maioria das vezes, por negligência nos cuidados bucais. A higiene oral bem feita e o acompanhamento odontológico devem começar já na tenra infância. E devem seguir ao longo da vida, com atenção especial para as características de cada período. Cuidar da saúde bucal depois dos 40 contribui significativamente para diminuir as chances de doenças periodontais e perda dos dentes. A falta de dentes pode prejudicar a fala, a mastigação e minar a autoestima.

 

Veja também:

Qual a idade certa para obter dentaduras?

Checklist de cuidados com saúde bucal na gravidez

Os segredos para cuidar dos dentes de leite

Saúde bucal da família: além da escovação

 

De acordo com o site da Associação Paulista de Cirurgiões-Dentistas, “a perda de dentes é o segundo fator que mais prejudica a qualidade de vida de pessoas entre 45 e 70 anos, segundo dados de uma pesquisa que ouviu 600 latino-americanos, entre eles 151 brasileiros”.

Ainda de acordo com o site, em artigo sobre o estudo feito pela Edelman Insights, um quinto das 39 milhões de pessoas que usam próteses dentárias estão entre 25 e 44 anos. Entrevistados no estudo apontaram a perda de dentes como um obstáculo para os relacionamentos e para a aparência.

Problemas que podem afetar a saúde bucal depois dos 40

Aumento da sensibilidade

Nessa faixa etária, o principal responsável pelo aumento da sensibilidade é o deslocamento da gengiva, que pode expor a raiz dos dentes. Os fatores que agravam esse problema estão relacionados com a má alimentação, estresse, fumo, medicamentos e higiene bucal inadequada.

Boca seca

A boca seca, ou Xerostomia, consiste na diminuição da saliva, que pode provocar dores e aparecimento de cáries. O uso de alguns medicamentos como, por exemplo, os antidepressivos, e a radioterapia de cabeça e pescoço são algumas das causas mais comuns em adultos.

Lesões bucais

O consumo de cigarro e bebidas alcoólicas, ou a utilização de próteses mal adaptadas podem provocar lesões na boca. Essas ulcerações podem vir a ser causadoras de várias doenças bucais, inclusive o câncer.

Além disso, a adaptação às próteses pode ser dificultada por usuários que apresentam osteoporose. Há, ainda, a possibilidade de amolecimento dos dentes que servem de base, por inflamação da gengiva.

Problemas cardiovasculares

Vários estudos já comprovaram a ligação entre a saúde bucal depois dos 40 e os problemas cardiovasculares. De fato, mesmo na ausência dos fatores de risco normais, como pressão alta e diabetes, a perda de dentes está relacionada a um aumento no risco de doenças do coração.

Como lidar com a saúde bucal depois dos 40 anos

Saúde bucal depois dos 40A questão, portanto, é identificar os hábitos e atitudes que podem prevenir a perda da saúde bucal depois dos 40. E as regras são claras: higiene bucal adequada e visitas regulares ao dentista. Como os dentes e demais componentes da boca estão sujeitos às consequências do desgaste pelo tempo e estilo de vida, os cuidados a partir dessa idade devem ser intensificados.

É fundamental a utilização de creme dental com flúor, em três escovações ao dia, aliada ao fio dental, no mínimo uma vez ao dia. A periodicidade das limpezas de consultório e exames preventivos com o dentista deve passar a ser semestral.

O diagnóstico precoce das doenças na boca, especialmente as gengivais, permite que elas sejam revertidas através de tratamentos simples. Do mesmo modo, o dentista pode prevenir problemas em casos de doenças instaladas como diabetes, problemas cardíacos e câncer.

Nos casos em que já houve perda de dentes e foi necessária a colocação de implantes ou próteses, os cuidados deverão ser redobrados. Afinal, esses aparelhos estarão combinados às estruturas naturais, que devem estar sadias para recebê-los.

Mas, uma coisa é certa. Os dentes não têm data de validade e deveriam durar a vida inteira. Por outro lado, a saúde bucal depois dos 40 depende também do estado geral de saúde da pessoa. Por isso, o dentista é um importante aliado para acompanhar e ajudar no enfrentamento desses desafios.

Em contrapartida aos problemas que comprometem a saúde bucal depois dos 40 anos, as novas tecnologias permitem que se façam tratamentos que, antigamente, seriam improváveis nessa fase. Os aparelhos ortodônticos, os alinhadores e os clareamentos são procedimentos que possibilitam melhorar a estética do sorriso e elevar a autoestima.

 

Conheça os planos odontológicos da Uniodonto Uberlândia e escolha o melhor para você e sua família!

Leave a Reply