Síndrome do super-homem: por que os homens precisam cuidar da saúde bucal?

By 12 de junho de 2019 Notícias

Síndrome do super-homem: por que os homens precisam cuidar da saúde bucal?

Cuidar da saúde bucal

Com muita relutância, os homens começaram a se preocupar mais com a aparência, seja por motivos profissionais, seja por motivos estéticos. Durante muito tempo, tanto os cuidados com a aparência quanto com a saúde do homem estiveram ligados a uma imagem de fragilidade. Afinal, um homem forte deveria ser inatingível e invulnerável, buscando ajuda apenas em situações de extrema necessidade. Assim, negligenciava-se a saúde de uma maneira geral e, mais ainda, quando se tratava da saúde bucal. Porém, hoje, a imagem de um homem de sucesso inclui um corpo saudável e um sorriso brilhante. E, seguindo a tendência da cultura moderna, os homens estão sendo obrigados a cuidar da saúde bucal.

Todavia, não há como separar um visual bonito de uma aparência saudável. Assim como a concorrência no mercado de trabalho, tão diversificado e competitivo, torna imprescindível uma boa apresentação. E a libertação do homem de conceitos equivocados de masculinidade foi responsável, também, pelo resgate da autoestima e da vaidade.

Veja também:

Cuidados com a saúde bucal

Odontologia esportiva: saúde bucal para atletas

Como acabar com afta na boca

Plano dentário: vantagens e desvantagens

A importância de cuidar da saúde bucal

Cuidar da saúde bucal

 

Segundo uma pesquisa de 2015, feita pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas (IBGE), apenas 48,4% dos homens declararam utilizar o trio escova, pasta dental e fio dental. No entanto, quando o fator escolaridade é levado em consideração, este percentual sobe consideravelmente.

De fato, a educação tem sido a grande propulsora de atitudes positivas e hábitos mais conscientes. A informação, hoje tão acessível, tem ajudado a transformar culturas, elevando a saúde para um patamar mais alto na escala de prioridades.

Podemos, com facilidade, ter acesso aos fatores de risco de várias doenças. E aprendemos que muitas delas começam pela boca, pelas doenças bucais. Em resumo, não cuidar da saúde bucal pode custar perda precoce dos dentes, dores e consequências mais sérias, inclusive para outros órgãos do corpo.

Doenças bucais

A cárie, uma das doenças bucais mais comuns, ocorre, normalmente, devido à falta de hábitos de higiene bucal. Some-se a isto um consumo excessivo de açúcares, alimentos ácidos, tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas.

Por inúmeras razões, as mulheres costumam mais cautelosas em relação à alimentação. Entretanto, entre os homens não parece haver grande preocupação quanto ao que é ingerido, seja na quantidade quanto na qualidade. Ao mesmo tempo, não existe também o costume de fazer visitas ao dentista. As atividades diárias e a efervescência do mundo moderno acabam fazendo com que a saúde fique em segundo plano.

Outras doenças bucais, como o aparecimento da placa bacteriana, a gengivite, a halitose e a periodontite, também estão relacionadas à ausência de cuidados bucais corretos. É óbvio que outros fatores podem facilitar o seu aparecimento, mas uma parceria com a escova e o fio dental pode fazer muita diferença.

A prevenção e a saúde

A instalação de uma rotina semestral de visita ao consultório do dentista tem várias vantagens. A primeira delas é exatamente a de cuidar da saúde bucal. Mas o profissional de odontologia está preparado para identificar outras doenças que, ocasionalmente, usam a boca para mostrar seus sinais.

Aids – gengiva inflamada, grandes aftas, placas esbranquiçadas e listras verticais brancas na lateral da língua podem ser sinais da doença.

Anemia – uma das características da doença é uma língua mais lisa e menos áspera.

Bulimia – regurgitar com frequência pode machucar a mucosa da boca e corroer as camadas superficiais dos dentes.

Câncer bucal – aftas ou lesões que não desaparecem em duas semanas podem ser indícios da doença.

Cirrose hepática – as partes moles da boca podem se tornar amareladas e até esverdeadas.

Doenças autoimunes – costumam provocar feridas doloridas na boca, que não se fecham facilmente.

Diabetes – o descontrole nas taxas de açúcar pode provocar gengivite e um hálito cujo cheiro lembra frutas envelhecidas.

Leucemia – provoca inchaço na gengiva e sangramentos sem motivo aparente.

Sífilis – placas vermelhas e úlceras na gengiva que demoram a cicatrizar podem ser os primeiros indícios da doença.

O melhor caminho para cuidar da saúde bucal

Cuidar da saúde bucalA melhor forma para um homem se sentir confortável e estimulado para enfrentar uma visita ao dentista é ter um plano odontológico. Afinal, é fácil de usar e já está sendo pago. Depois, pode facilitar alguns pequenos “excessos” estéticos, pois possui um leque de opções disponível e acessível, dependendo da cobertura.

O mundo de hoje exige boa aparência e os homens estão percebendo que ela influencia tanto no mercado de trabalho quanto na esfera social. Por tabela, para se ter boa aparência é necessária uma boa saúde. Além disso, uma boa apresentação aumenta a autoestima. Autoestima gera confiança. E confiança é o que faz nosso sorriso mais bonito! Para isso, é preciso cuidar da saúde bucal.

 

Conheça os planos odontológicos da Uniodonto e Contrate Online o melhor para você e sua família!

Leave a Reply