6 doenças que afetam a saúde bucal

doenças que afetam a saúde bucal

De acordo com o portal UFRGS Ciência “apesar de, em geral, poderem ser prevenidas, as doenças bucais afetam 3,5 bilhões de pessoas em todo o mundo”. Ainda, segundo a mesma fonte, “exemplos dessas enfermidades são as cáries, as inflamações na gengiva, a perda de dentes e o câncer de boca”. Estas afirmações estão em um artigo que enfatiza a importância da informação e da prevenção na saúde bucal. De fato, fatores culturais, sociais e econômicos influenciam nos cuidados com a saúde, especialmente a da boca. Por outro lado, sabemos, agora, que as doenças que afetam a saúde bucal podem atingir também diversos órgãos do corpo humano.

Então, cuidar da cavidade oral e das doenças que começam por ela, passa a ter uma importância muito grande para a saúde em geral. E conhecer as formas de prevenção é fundamental para a mudança de hábitos e para a valorização da higiene bucal.

 

Você pode achar estas leituras interessantes:

5 sinais que você tem problema na gengiva

Hábitos para reduzir risco de câncer bucal

Saúde bucal da família: além da escovação

Como aliviar a dor de dente?

 

6 doenças que afetam a saúde bucal

doenças que afetam a saúde bucalCárie

A cárie é uma das doenças que afetam a saúde bucal mais comum e mais conhecida por todos. Porém, ela não é a única, apesar de quase sempre ser a porta que se abre para infecções e novas doenças. A cárie aparece quando as bactérias que vivem na boca transformam restos alimentares em ácido. Esse ácido corrói o dente e pode afetar suas estruturas.

É importante ressaltar que alguns fatores, como uma alimentação com açúcar em excesso, o cigarro, as bebidas alcoólicas e alguns medicamentos podem deixar os dentes mais vulneráveis ao aparecimento das cáries.

Gengivite

A inflamação da gengiva também é bastante comum e ocorre quando a placa bacteriana não é limpa corretamente e se transforma em tártaro. Este começa a agredir as estruturas de sustentação dos dentes, provocando inchaço e sangramento nas gengivas.

Se não tratada nesse estágio, a gengivite pode se agravar e evoluir para uma periodontite, chegando a provocar a perda do dente.

Periodontite

Ao se agravar, a inflamação avança para uma periodontite, provocando mais sangramento e retração da gengiva, além de mau hálito. Neste estágio, a doença pode atingir a estrutura do dente, causando amolecimento e até mesmo a perda do dente. Por isso, é fundamental a intervenção de um profissional para bloquear o processo, salvando a estrutura dentária.

Halitose

O mau hálito atinge grande parte da população e, normalmente, é causado pela falta de higiene bucal adequada e maus hábitos, como o consumo de álcool e tabaco. Porém, pode ter outras causas, como as infecções bucais, alimentação, ficar longos períodos sem comer ou sem tomar água.

Outros fatores que podem contribuir para o surgimento do mau hálito estão ligados a problemas de saúde, como, por exemplo, o refluxo gastroesofágico. A halitose não tem consequências maiores, mas afeta bastante a autoestima e os relacionamentos.

Candidíase oral

O sapinho caracteriza-se pela formação de placas esbranquiçadas e/ou avermelhadas na mucosa, podendo atingir língua e céu da boca. Podem aparecer também algumas pequenas feridas no canto da boca. A candidíase oral é causada pelo fungo Candida albicans, e é mais frequente em crianças.

Câncer bucal

Manchas, caroços, inchaços, placas ou feridas na cavidade oral devem sempre ser observados. Especialmente quando se localizam na língua ou embaixo dela, na bochecha, no céu da boca, na garganta ou nos lábios. Na maioria dos casos, essas lesões são provenientes do uso de próteses ou de alguma doença sem consequências maiores.

Porém, é sempre recomendável consultar um profissional, para que seja feito um exame preventivo. Afinal, o câncer de boca, uma das mais graves doenças que afetam a saúde bucal, quando diagnosticado e tratado no início, possui alta probabilidade de cura.

Além da saúde bucal

A falta de higienização bucal favorece a proliferação de bactérias na boca. Com o tempo, há a possibilidade de migrarem para outros locais, causando ou agravando doenças fora da cavidade oral. Os maiores riscos são as doenças cardiovasculares e o diabetes.

Como evitar as doenças que afetam a saúde bucal

Manter uma boa rotina de cuidados e higiene bucal é a principal medida preventiva para as doenças bucais. A eliminação de hábitos nocivos e a implementação de uma alimentação saudável e equilibrada também fazem parte da receita. E, para finalizar, as visitas periódicas ao dentista são indispensáveis para manter a limpeza dos elementos dentários e identificar qualquer anormalidade.

 

Cuide bem da sua boca! Conte com os planos odontológicos da Uniodonto Uberlândia para proteger você e sua família das doenças que afetam a saúde bucal.

Leave a Reply