O termo câncer designa qualquer doença cuja característica principal é o crescimento celular descontrolado, que gera células anormais e pode invadir outras partes do corpo. O câncer bucal é uma variação que pode acontecer no interior da cavidade bucal ou nos lábios.

De acordo com o INCA (Instituto Nacional do Câncer), um exame bucal deve observar “gengivas, mucosa jugal (bochechas), palato duro (céu da boca) e língua (principalmente as bordas), assoalho (região embaixo da língua). O câncer do lábio é mais comum em pessoas brancas e ocorre mais frequentemente no lábio inferior”. Segundo o órgão, a estimativa de novos casos em 2018 é de 14.700, sendo 11.200 homens e 3.500 mulheres, e o número de mortes pode chegar a 5.401 pessoas.

 

Atenção para os sintomas do câncer bucal

É alarmante, mas não precisa ser assim. Como em qualquer tipo de câncer, quanto antes for diagnosticado, melhor. As chances de cura são maiores. Os sintomas são geralmente sutis, mas como são na boca, a boa visibilidade torna a identificação mais fácil.

Ao reconhecer qualquer dos sintomas relacionados abaixo, consulte seu dentista. Se existir alguma suspeita, ele fará os exames necessários e encaminhará para o profissional adequado. Não espere por um conjunto deles, basta um para ligar o alerta.

Sintomas iniciais:

  • Feridas ou aftas na boca sem cicatrização por mais de 15 dias.
  • Manchas ou áreas vermelhas ou esbranquiçadas nas gengivas, na língua, nos lábios, na garganta ou no revestimento da boca.
  • Sensação de alguma coisa presa na garganta, ou irritação e dor na garganta.
  • Inchaço nas bochechas.

Evolução dos sintomas:

  • Dor na boca ou dificuldade para falar, mastigar ou engolir.
  • Dor ao mover a língua ou a mandíbula.
  • Inchaço na mandíbula que dificulta a recolocação de prótese ou dentadura.
  • Dor em torno dos dentes ou dentes frouxos na gengiva, com risco de cair.
  • Respiração ruidosa ou mudanças na voz.
  • Mau hálito persistente.
  • Caroços no pescoço.
  • Perda súbita de peso.

 

Você pode se interessar também:

Como é uma consulta odontopediátrica?

Conheça as principais especialidades em Odontologia

15 males que podem ser evitados com consultas regulares ao dentista

Como funciona a perícia em plano odontológico?

 

Fatores de risco do câncer bucal

As causas mais comuns do câncer de boca são o fumo e as bebidas alcoólicas. O cigarro possui substâncias altamente tóxicas e sua fumaça quente provoca irritação na mucosa. As duas situações podem levar ao câncer. As bebidas alcoólicas potencializam os efeitos nocivos do cigarro. Pessoas com mais de 40 anos que possuam estes hábitos devem ficar mais atentas e consultar um profissional de saúde regularmente. Associado a estes fatores, soma-se um ambiente favorável causado por cuidados de higiene bucal insuficientes.

Atualmente, sabe-se também que há um aumento na incidência do câncer bucal devido ao vírus sexualmente transmissível HPV. E a exposição aos raios UVA e UVB é um fator de risco a mais para os lábios.

Tipos de câncer na boca

O tratamento para casos de câncer bucal envolve cirurgia para retirada do tumor e, nos casos mais avançados, radioterapia. Quando o tumor é pequeno, as pequenas cirurgias são realizados com um grau bem alto de sucesso. Porém, os pacientes com a doença em estágio avançado podem ficar com sequelas debilitantes, como dificuldades para falar e deglutir.

São os seguintes os tipos de câncer bucal:

Carcinoma de Células Escamosas – É responsável por 90% dos cânceres na cavidade oral. Começam no revestimento da boca e na garganta. A princípio apenas no epitélio (superfície), evolui para camadas mais profundas, gerando um carcinoma de células invasivas.

Carcinoma Verrucoso – Um tipo de carcinoma de células escamosas de crescimento lento e que dificilmente se espalha para outras partes do corpo. Representa menos de 5% dos cânceres na cavidade oral.

Carcinoma de Glândulas Salivares – Desenvolve-se nas glândulas da mucosa da boca e próximo à garganta.

Linfoma – Inicia-se na região das amígdalas e na base da língua, que pertencem ao sistema denominado linfóide.

A prevenção deste tipo de câncer consiste na implantação de hábitos saudáveis, tais como: não fumar, não beber, cuidar da higiene bucal, manter uma alimentação rica em frutas e verduras e fazer visitas regulares ao dentista.

Para mais informações sobre cuidados dentários e planos odontológicos, visite a página da Uniodonto Uberlândia no Facebook.

Leave a Reply