Category

Notícias

Quando é hora de fazer uma cirurgia dentária?

By | Notícias | No Comments

Quando é hora de fazer uma cirurgia dentária?

hora de fazer uma cirurgia dentária 

São muitas as situações que podem levar à necessidade de uma cirurgia dentária. A mais comum delas é a extração de dentes, mas existem várias outras relacionadas com a prevenção ou reabilitação da saúde bucal. As cirurgias orais englobam todos os procedimentos cirúrgicos realizados por um cirurgião dentista na região da cavidade bucal. E é evidente que apenas o profissional de odontologia pode avaliar quando é hora de fazer uma cirurgia dentária. Afinal, quando se chega a essa etapa, significa que antes houve um tratamento ou, pelo menos, uma consulta de avaliação. Para o paciente, a cirurgia normalmente traz medo e ansiedade, por isso é sempre bom algum conhecimento sobre o assunto.

 

Veja também:

Como acabar com afta na boca?

Disfunção da ATM: o que é e como tratar?

Câncer bucal: entenda os sintomas e tipos da doença

5 sinais que você tem problema na gengiva

 

Quais são as cirurgias dentárias mais realizadas?

Cirurgia Oral Menor

São aquelas feitas no próprio consultório do dentista e que envolvem menor risco. Normalmente utiliza-se apenas anestesia local e a recuperação é rápida. As extrações, especialmente as do dente do siso, são as mais recorrentes.

Cirurgia para remoção de cistos

Apesar de também se tratar de um procedimento simples, nesse caso deve ser feita uma biópsia. A continuidade do tratamento dependerá do resultado desse exame.

Cirurgias gengivais

São realizadas em pacientes com doenças periodontais, quando a infecção atingiu a gengiva e a estrutura óssea dos dentes. O mais conhecido é o retalho gengival, procedimento que é indicado para limpeza e redução da bolsa periodontal. Mas, além dele, existem a Gengivectomia e a Gengivoplastia. A primeira remove o excesso e a segunda remodela o tecido gengival.

Implantes dentários

O enxerto ósseo prepara o local para receber o implante dentário, composto pelo pino metálico e a coroa.

Cirurgias Ortognáticas

Indicada para adultos, altera a posição da mandíbula, para correção da mordida e eliminação da dor causada pela posição inadequada. São utilizadas placas e parafusos de titânio, assim como nos implantes.

Como saber se é hora de fazer uma cirurgia dentária?

Agora que já vimos os tipos de cirurgia mais realizados, podemos pré-avaliar a necessidade de fazer ou não uma cirurgia. Ressaltando, porém, que é o dentista o profissional que irá fazer a indicação do procedimento, se realmente necessário.

hora de fazer uma cirurgia dentáriaExtração de dente – quando é necessária?

A extração deverá ser a última opção de um dentista, mas há casos em que não há como fugir. Por exemplo, quando a cárie é muito extensa, quando existe necrose pulpar ou para perdas ósseas, com mobilidade severa. Ou ainda, nos casos de necessidades ortodônticas, fraturas dentárias ou dentes supranumerários.

Como reconhecer problemas na gengiva?

As alterações na aparência da mucosa, como cor ou retração, são os principais indicativos de infecção. Sangramento, inchaço, aftas ou mau hálito também são alertas para problemas na gengiva. Porém, o amolecimento dos dentes é um sinal mais grave e aponta para um agravamento do problema.

O que indica a necessidade de uma cirurgia ortognática?

Normalmente, esse reconhecimento é visual. Existe algo que não agrada na parte inferior do rosto ou na boca. São situações de mandíbula ou maxilar pequenos ou grandes demais, mordida muito aberta ou dentes apinhados ou tortos. O dentista irá verificar a possibilidade de correção com aparelhos antes de indicar a cirurgia.

O que fazer antes da hora de fazer uma cirurgia dentária?

Converse com o seu dentista sobre quais cuidados são necessários no pré-operatório. Em geral, existem algumas precauções padrões que devem ser tomadas:

1 – Evite consumir qualquer coisa muito próximo da hora de fazer uma cirurgia. Recomenda-se também suspender o uso de remédios, álcool e tabaco nas 12 horas antecedentes.

2 – Faça a higiene bucal antes de entrar no local da cirurgia.

3 – Procure estar acompanhado, pois não se pode prever seu estado no final da cirurgia. Além do mais, é possível que precise passar na farmácia para comprar alguns medicamentos.

4 – Vista uma roupa confortável e evite usar acessórios, maquiagem e lentes de contato.

Quais são os cuidados no pós-operatório?

O mais comum é que o dentista prescreva alguns medicamentos para o período pós cirurgia. Então, siga as recomendações do profissional, tome os medicamentos nas horas certas, evite alimentos ácidos e prefira os macios. Faça a limpeza da forma indicada e não fume, por, pelo menos 24 horas depois do procedimento.

Caso a recuperação não ocorra conforme o previsto, contate o seu dentista. É bom lembrar também que muitos tipos de tratamentos e cirurgias são oferecidos pelo SUS. Segundo o Blog da Saúde, do Ministério da Saúde, “são mais de 24 mil equipes atendendo em 89,6% dos municípios de todo o Brasil”.

O artigo foi interessante para você? No Blog da Uniodonto Uberlândia há muito mais assuntos relevantes sobre Odontologia que você vai gostar de ler.

minha coroa caiu

Minha coroa caiu! Veja o que fazer antes de correr para o dentista

By | Notícias | No Comments

Minha coroa caiu! Veja o que fazer antes de correr para o dentista

De repente, no meio de uma refeição, ao morder um alimento crocante, minha coroa caiu! E, para agravar, não dá para encaixar uma consulta ao dentista agora na minha agenda. O que fazer? Esta não é uma situação tão difícil de acontecer. As coroas dentárias são peças artificiais fixadas aos dentes, como um curativo. Elas são projetadas para durarem bastante tempo, mas não são permanentes. Em alguns casos, podem ficar soltas e até mesmo cair, como no exemplo acima. E, como sempre, isso acontece nos locais e horários mais inoportunos. Quando existe a possibilidade de uma visita ao dentista em seguida ao problema, ótimo! Quando não, o jeito é encontrar uma solução temporária.

De fato, com paciência e cuidado, é possível manter a coroa no lugar até que se resolva a situação definitivamente. O dentista, nesse momento, irá recolocar ou substituir a peça, identificando os motivos que levaram à sua perda. Porém, até lá, existem alguns procedimentos que podem servir como uma medida provisória.

 

Veja também:

Mascar chicletes e sua saúde bucal

Como aliviar a dor de dente

Própolis para proteger os dentes funciona?

Saúde bucal depois dos 40 anos: como lidar?

 

Por que a minha coroa caiu?

É evidente que apenas o dentista pode descobrir e diagnosticar as causas com exatidão, mas as mais comuns são:

Fadiga do cimento de fixação: este é o motivo mais frequente e o mais simples. Neste caso, há uma fratura apenas no cimento dentário, devida ao tempo de utilização e à ação mecânica. Isso significa que o dispositivo pode ser reutilizado, bastando uma nova cimentação.

Fratura do dente que suporta a coroa, ou mesmo da raiz: nestas condições, parte do dente pode ficar colada na prótese que se desprendeu. Dessa forma, o elemento deverá ser substituído e o dente avaliado.

Infiltração: este é um problema mais sério, pois pode comprometer a porção do dente que estava servindo como apoio para a coroa. Assim, não há possibilidade de reaproveitamento, porque um novo processo carioso surgiu e deve ser tratado.

O que fazer se minha coroa caiu?

minha coroa caiuExistem alguns passos que devem ser seguidos para lidar com essa dificuldade, evitando os riscos como, por exemplo, de engolir ou aspirar a prótese. O mais importante é procurar um profissional o mais rápido que puder. Especialmente, nos últimos dois casos citados.

De qualquer modo, a principal providência a ser tomada é manter a superfície limpa. É fundamental a escovação do local e, se necessário, uma limpeza com palitos de dente, sempre após a alimentação. No entanto, deve-se lembrar que existe o perigo de ocorrerem infiltrações, se o dente ficar descoberto por muito tempo.

Quando a fratura acontece apenas no cimento dentário e a prótese está em boas condições, então ela pode ser recolocada temporariamente. Para tanto, siga o roteiro abaixo.

Roteiro para recolocação temporária da coroa

1 – Limpe a coroa, retirando resíduos de alimentos e de cimento. Utilize a escova dental e palitos para a limpeza. Contudo, lembre-se de tampar a saída de água da pia, para não perder o elemento dentário.

2 – Limpe o dente que perdeu a coroa, com o auxílio da escova e do fio dental. Provavelmente, ele estará mais sensível, mas isso é normal.

3 – Seque a coroa e o dente, utilizando gaze estéril.

4 – Faça um teste: coloque a coroa no lugar e tente encaixar, com cuidado. Se não conseguir de forma alguma, só o dentista poderá resolver. Caso consiga, tente morder para verificar se a posição está correta.

5 – Se a coroa puder ser encaixada, agora é a vez de fixá-la com um material adesivo. Existem algumas opções vendidas em farmácia, como cimento dental, materiais temporários de preenchimento dentário ou adesivos de dentadura. Retire a peça e enxugue o dente que vai receber a reposição. Preencha a parte interna da coroa com o material aderente. Encaixe-a novamente com a ajuda de um espelho, seguindo as instruções de uso do produto utilizado. Morda, colocando-a no lugar correto.

6 – Retire o excesso de adesivo por fora do dente e da coroa e deslize o fio dental entre os dentes. Tome cuidado para não puxar o fio para cima. Tenha cuidado com a alimentação enquanto o encaixe for provisório.

7 – Marque um horário com o dentista: não corra o risco de sofrer com dores e desconfortos. Consulte logo um profissional para resolver o problema definitivamente.

Conheça a Uniodonto Uberlândia e conte com nossa Clínica 24 horas. Além de planos perfeitos para todos da família, você ainda tem disponível um serviço completo de urgência e emergência. Contrate online um de nossos planos.

dentição humana

5 curiosidades sobre dentição humana

By | Notícias | No Comments

5 curiosidades que você não sabia sobre dentição humana

dentição humana

Dentes sadios dependem de alimentação adequada e hábitos saudáveis. Se bem cuidada, a dentição humana pode durar uma vida inteira. Escovação, fio dental e visitas periódicas ao dentista são fundamentais para manter a saúde bucal. De acordo com o portal Brasil Escola, “Uma boca saudável é essencial, por exemplo, para garantir uma boa mastigação dos alimentos e conseguir um processo de digestão eficiente. Além disso, os dentes ajudam também na articulação de palavras, sendo fundamentais, portanto, no processo da fala”.

Porém, sabemos que a cárie é a segunda doença mais comum nos humanos, depois do resfriado. E que ela se infiltra mais facilmente em dentes com trincas e rachaduras.  E, ainda, que indígenas desenvolvem menos cáries porque consomem menos açúcar.

 

Veja também:

Você sabe quantos dentes tem um adulto?

Por que a alimentação moderna é uma forte aliada dos convênios odontológicos?

Como manter dentes saudáveis com a rotina estressante do Século XXI

Síndrome do super-homem: por que os homens precisam cuidar da saúde bucal?

 

Mas existem alguns fatos interessantes que não conhecemos. Como, por exemplo, que uma cárie pode levar até oito anos para atingir a parte interna do dente. Ou que ranger os dentes pode ser sintoma de uma doença chamada Bruxismo. Assim também, que os dentes escurecem não em função da idade, e sim pela qualidade da alimentação.

Acompanhe a seguir outras cinco curiosidades sobre a dentição humana que você não sabia.

1 – Os dentes são a parte mais dura do corpo humano

dentição humanaA estrutura dos dentes é composta pela raiz, que fica presa aos ossos, a coroa, que fica à mostra, e o colo, parte interna que fica entre as primeiras. Eles servem para prender, morder e triturar os alimentos. Os dentes são formados por cálcio, fósforo e outros minerais, que compõem um sistema duro e resistente.

O grau de dureza de um dente atinge o nível 8 na Escala de Mohs, apenas 2 graus abaixo do diamante. Isso significa que a dentição humana é quase inquebrável. Porém, como se trata de um sistema de elementos utilizados constantemente, inúmeros fatores podem mudar essa realidade.

2 – A dentição humana não é osso

A composição dos dentes é basicamente a mesma dos ossos e ambos têm uma coloração parecida, mas não são a mesma coisa. Os ossos possuem grande quantidade de colágeno na sua formação, e os dentes, não. Essa é a principal diferença entre a dentição humana e os ossos.

3 – Os dentes já estão formados quando nascemos

A formação dos dentes se dá na fase embrionária, durante a gestação. Apesar de os primeiros dentes só começarem a aparecer quando o bebê atinge os seis meses, eles já estão lá. O processo de mineralização dos dentes começa por volta dos 3 ou 4 meses da gravidez e é a base para a formação das estruturas dentárias.

4 – A dentição de leite é diferente da dentição permanente

dentição humanaUm adulto possui 32 dentes, enquanto ao todo são apenas 20 os dentes provisórios. Os dentes decíduos são chamados de dentes de leite porque são mais branquinhos do que seus substitutos. Além disso, os dentes definitivos são maiores do que os de leite.

Quando chega a hora da troca, os dentes permanentes absorvem a raiz dos dentes de leite. Por isso os dentinhos das crianças amolecem e caem. Porém, a ordem em que os dentes de leite nascem ou são substituídos varia de acordo com o desenvolvimento da criança.

Durante a substituição dos dentes, pode acontecer que o permanente comece a nascer por trás do dente de leite. Essa condição é conhecida como “dentes de tubarão”.

5 – A polpa dos dentes possui grande quantidade de células-tronco

 As células-tronco são células especiais que têm a capacidade de se transformar em outras células. Elas podem ser utilizadas em diversos novos tratamentos médicos, pois se transformam em células de outros tecidos. Por isso, há procedimentos de coleta e armazenamento para quando surgir a necessidade.

E dentro dos dentes de leite estão as células-tronco mais importantes, pois servem tanto para o doador como para sua família. Além disso, têm uma grande capacidade de multiplicação, por serem muito jovens. Sem contar que o aproveitamento dos dentes de leite pode ser feito após sua perda natural.

 

Esse assunto foi relevante para você? Acompanhe o Blog da Uniodonto Uberlândia e fique bem informado sobre tudo que é interessante na área da saúde bucal.

 

saiba mais sobre a odontopediatria

Odontopediatria: saiba mais sobre esta especialidade médica

By | Notícias | No Comments

Odontopediatria: saiba mais sobre esta especialidade médica

saiba mais sobre a odontopediatria 

O dia a dia de uma criança é uma espiral de novidades e, como esponjas, elas vão absorvendo tudo com que se deparam. Todas as experiências são novas e, assim como deixam carimbadas as marcas físicas e mentais, também marcam emocionalmente. Ao se tornar adulta, a criança é, então, a somatória de sua individualidade com sua vivência, desde a mais tenra idade. Com esse conhecimento, a sociedade moderna percebeu a importância de cuidados especiais com os pequeninos. Na área de saúde bucal, essa atenção diferenciada fica nas mãos do odontopediatra. Neste artigo, saiba mais sobre a Odontopediatria e como esta especialidade rende benefícios para a criança e seus pais.

 

Você também vai gostar de ver:

Os segredos para cuidar dos dentes de leite

3 dicas para criar bons hábitos de saúde bucal para crianças

Checklist de cuidados com saúde bucal na gravidez

4 maneiras de facilitar a ida de crianças ao dentista

 

Os problemas de saúde bucal na infância costumam ser simples, porém visitar um dentista já pode ser um desafio. Nessa hora entram em ação as principais características de um pediatra: a calma e a paciência. E, além disso e não menos importante, toda uma ambientação feita sob medida para atrair e encantar o público infantil.

O lado especial da Odontopediatria

saiba mais sobre a odontopediatriaUm odontopediatra leva em consideração o lado emocional da criança. Apesar de seus conhecimentos técnicos serem do mesmo nível de um profissional para adultos, ele é especial. Ele gosta de crianças e sabe que elas reconhecem esse afeto. Por isso, o atendimento tem um toque lúdico, com ambiente e atitudes amigáveis e atrativos.

Tecnicamente, além dos procedimentos de rotina, o odontopediatra pode identificar facilmente problemas de mastigação e má formação dos dentes. Mas é um especialista em crianças e se torna responsável pela imagem que elas levarão pelo resto da vida.

Em toda consulta odontopediátrica deve haver acolhimento e carinho, mesmo em situações em que é necessário agir com autoridade. Manifestações de medo e rejeição são respeitadas, e técnicas específicas são utilizadas para quebrar resistências.

A importância da Odontopediatria

Segundo o levantamento Condições de Saúde Bucal da População Brasileira 2002-2003, do Ministério da Saúde, no Brasil “o ataque de cárie e o número de dentes perdidos entre adultos e idosos são profundamente elevados”. Sendo assim, corrigir e melhorar essa situação é o maior alvo da Odontopediatria.

Sabe-se que a prevenção pediátrica é simples, barata e menos dolorosa. Portanto, a Odontopediatria tem a tarefa de criar uma nova geração que sabe que cuidar dos dentes é importante e natural. Afinal, há uma mudança na mentalidade dos adultos quando crescem sob os cuidados de um odontopediatra.

Uma criança que frequenta regularmente o dentista será um adulto sem problemas dentários. A prevenção iniciada na infância é a melhor forma de manutenção da saúde bucal. A Odontopediatria, muito mais do que realizar tratamentos, informa, ensina e fomenta hábitos higiênicos saudáveis.

Outro fator importante da consulta odontopediátrica é a solução precoce de problemas de oclusão. Os tratamentos de ortopedia e ortodontia preventivos evitam empurrar a complicação para a adolescência ou para a fase adulta. Além de reduzir o tempo de utilização dos aparelhos ortodônticos.

Saiba mais sobre a Odontopediatria

saiba mais sobre a odontopediatriaLogo após o nascimento dos primeiros dentinhos do bebê, ou mesmo antes, o odontopediatra deve ser procurado. Nesses primeiros contatos, os pais recebem esclarecimentos e instruções fundamentais. Dúvidas sobre, por exemplo, uso de mamadeiras, chupetas e hábitos alimentares são sanadas.

O especialista mostra a forma correta de higienização bucal e os modelos de escova e pasta de dentes adequados. O acompanhamento dos primeiros dentinhos e da troca dos dentes traz tranquilidade aos pais e menos sofrimento aos pequenos. O odontopediatra também fornece todas as informações relativas aos cuidados e prevenção bucal infantil.

Quanto mais cedo os pais fizerem uso da Odontopediatria, menores os riscos de desenvolvimento de cáries. E, quanto mais frequentes as consultas, maiores as chances de diagnósticos precoces de problemas de oclusão e má formação dos dentes.

O acompanhamento odontopediátrico iniciado com o bebê tem ainda uma outra vantagem. Quando uma cumplicidade com o dentista é criada desde cedo, a rotina de saúde bucal da criança fica amplamente facilitada. A familiaridade, aliada a um ambiente criado especialmente para recebê-la, cria vínculos e hábitos duradouros.

Visite o site da Uniodonto Uberlândia e conheça os odontopediatras credenciados, na consulta Encontre seu Dentista. Escolha o melhor plano odontológico para você e sua família e contrate online, em questão de segundos!

o que faz um higienista dental

O que faz um higienista dental?

By | Notícias | No Comments

O que faz um higienista dental?

o que faz um higienista dental 

No Brasil, o que faz um higienista dental é descrito e regulamentado pela Lei Federal nº 11.889, de 2008. Esta função, designada hoje como Técnico em Saúde Bucal (TSB), substitui o antigo Técnico de Higiene Dental. A ocupação foi criada com o objetivo principal de aumentar a produtividade e a qualidade dos procedimentos dentários. Uma unidade de trabalho odontológica completa consiste de um cirurgião dentista, um auxiliar de saúde bucal (ASB) e o técnico em saúde bucal. Portanto, nesta configuração, uma equipe consegue se responsabilizar, com eficiência, por ações de prevenção, promoção e recuperação em saúde bucal.

O higienista dental deve receber uma formação técnica, ou seja, 2 anos de estudo em média, e estar registrado no conselho competente.  É uma das ocupações auxiliares no âmbito da saúde bucal e foi idealizada para ajudar nas mudanças dos modelos de assistência.

 

Veja também:

15 males que podem ser evitados com consultas regulares ao dentista

Planos odontológicos Uniodonto Uberlândia: a primeira opção para a família

Seu plano dentário: você está coberto?

Hora do check-up anual: 4 vantagens em contar com a cobertura de um plano odontológico

 

O que faz um higienista dental

o que faz um higienista dentalCom efeito, numa equipe odontológica, cada um tem a sua responsabilidade. O cirurgião dentista, por exemplo, examina o paciente, realiza tratamentos e pequenas cirurgias, prescreve medicamentos e gerencia os outros profissionais. Cabe ao auxiliar de saúde bucal preparar o paciente, assim como auxiliar e instrumentar o dentista.

o que faz um higienista dental, ou técnico em saúde bucal, em suma, é potencializar o atendimento. Ele participa da capacitação do auxiliar e é encarregado de divulgar e orientar sobre as técnicas de higiene oral. Mas sua função não termina aí. Quando um técnico é bem aproveitado pelo dentista, o trabalho é agilizado e o tempo é otimizado.

Porém, é vetado a esse profissional atuar de forma autônoma ou prestar assistência a paciente sem a supervisão do dentista. Não é permitida também a divulgação de seus serviços por meio de propaganda, em qualquer tipo de mídia.

Atividades típicas do Técnico em Saúde Bucal

  • Planejar o trabalho técnico odontológico, ou seja, agendar consultas, fazer a triagem e a anamnese do paciente, agilizando o atendimento odontológico.
  • Preparar equipamentos e instrumental para uso e avaliar, junto ao cliente, opções de materiais de higiene bucal e prótese.
  • Prevenir doenças bucais, executando projetos educativos e ensinando técnicas de higiene bucal. 
  • Realizar escovação supervisionada e aplicar métodos preventivos para controle da cárie dental.
  • Confeccionar moldeiras e provisórios, dar acabamento e polimento em próteses e confeccionar modelos em gesso.
  • Executar alguns procedimentos odontológicos sob supervisão, como, por exemplo, profilaxia, aplicação de selante e flúor, tomada e revelação de raios-X.  
  • Administrar pessoal e recursos financeiros e materiais.
  • Trabalhar com segurança, utilizando equipamentos de proteção individual (EPI) e cuidar da assepsia da sala e equipamentos.

Características preferenciais de um Técnico de Saúde Bucal

Mais do que conhecimentos técnicos, um bom profissional da saúde deve demonstrar atenção e respeito pelo paciente. Considerando tudo o que faz um higienista dental, podemos intuir que ele deve possuir iniciativa, paciência e senso estético.

Outros atributos recomendáveis são a facilidade para o trabalho em equipe, o autocontrole e a capacidade de concentração. Na área técnica, são necessárias uma boa coordenação motora fina e uma considerável percepção visual e táctil.  

Campo de atuação de um higienista dental

Apesar da importância da função, a figura do Técnico em Saúde Bucal é encontrada com mais frequência no serviço público. Assim, a maior impulsionadora da formação dos técnicos é a Política Nacional de Saúde Bucal, através das Equipes de Saúde Bucal.

Um estudo do Departamento de Odontologia Social e Preventiva da Faculdade de Odontologia da Universidade de Minas Gerais traz um levantamento da atuação desses profissionais. Antes de mais nada, fica clara a propensão às funções preventivas coletivas, promovidas com maior frequência pela política pública.

De acordo com o documento, os higienistas atuam mais nas ações de promoção da saúde do que nas atividades clínicas. No trabalho nas equipes, os técnicos em saúde bucal consolidam a prática em saúde voltada para a humanização.

Nas unidades básicas de saúde da família, identificam as necessidades e expectativas da população em relação à saúde bucal. Com essas informações, estimulam e executam atividades educativas e preventivas de promoção da saúde. Dessa forma, esse profissional sensibiliza as famílias para a importância da saúde bucal na manutenção da saúde integral.

Conheça a Uniodonto Uberlândia. Acesse o site, acompanhe o blog e contrate online o melhor plano odontológico para você e sua família.

Os 10 top assuntos buscados no Blog da Uniodonto Uberlândia

By | Notícias | No Comments

Os 10 top assuntos buscados no Blog da Uniodonto Uberlândia

 

A Uniodonto Uberlândia valoriza seus associados, buscando as melhores formas de satisfazer e encantar, seja no atendimento ou no acompanhamento. O site é um portal virtual totalmente moderno e atualizado. Assim, o cliente encontra todas as informações que precisa para contratar um plano, marcar consultas ou escolher seu profissional preferido. Outro diferencial da Uniodonto Uberlândia é o seu Blog de conteúdo. Sempre trazendo assuntos ligados à odontologia, dúvidas sobre doenças bucais e tratamentos dentários, é uma sólida fonte de consulta. Nesta semana, reunimos os 10 melhores assuntos buscados no Blog da Uniodonto Uberlândia. Aproveite para rever ou conhecer os top interesses dos nossos leitores.

 

 

Os mais importantes assuntos buscados no Blog da Uniodonto Uberlândia

 

  1. Você sabe quantos dentes tem um adulto?

Neste artigo trouxemos informações sobre a constituição dentária de um ser humano. Com efeito, a maioria das pessoas não sabe quantos dentes um adulto tem na boca e, inclusive, se tem ou não uma dentição normal. Na infância, são 20 dentes de leite, ou decíduos, na dentição primária. Já em adultos essa quantidade se eleva para até 32, considerando os 4 dentes do siso ou terceiros molares. Portanto, um adulto possui de 28 a 32 dentes. Bem cuidados, estes dentes o acompanharão até a velhice.

 

  1. 5 maiores perigos para quem tem prótese dentária

Cada tipo de prótese exige um cuidado especial. É normal, nos primeiros meses de colocação, que exista algum desconforto na boca. Isso é devido à adaptação dos ossos da mandíbula e da gengiva ao novo objeto na cavidade. Mas existem alguns hábitos que devem ser evitados, para preservar e aumentar a durabilidade da prótese:

  • Negligenciar a higiene bucal;
  • Comer alimentos duros;
  • Deixar a prótese secar;
  • Praticar esporte de contato;
  • Mastigar de forma errada. 
  1. Manchas brancas em seus dentes: o que são e como corrigir

Existem três principais causas para o aparecimento de manchas brancas nos dentes. A primeira é a desmineralização ou desgaste do esmalte, ou seja, é uma cárie em formação. A segunda causa é a hipoplasia ou má formação do esmalte. O terceiro motivo para o aparecimento de manchas brancas nos dentes é a fluorose dentária, causada pelo excesso de ingestão de flúor quando criança. De fato, o tamanho das manchas e seu agente causador são fatores determinantes para o tipo de tratamento para correção.

 

  1. Planos odontológicos Uniodonto Uberlândia: a primeira opção para a família

A Uniodonto Uberlândia possui uma variedade de planos que se adaptam às necessidades de todos. Para pessoas físicas existem planos individuais e familiares, com ou sem carência. Eles vão desde o atendimento emergencial até uma ampla cobertura. Em suma, o leque de planos odontológicos Uniodonto Uberlândia atende às necessidades dos usuários, tanto pessoas físicas como empresas, e é oferecido pela Uniodonto Uberlândia, que é uma cooperativa odontológica sem fins lucrativos.

  1. Quais os 3 tipos de cirurgia gengival mais comuns?

A terapia para eliminar as bolsas periodontais consiste em raspagem e alisamento radicular, utilizando um aparelho ultrassônico para a limpeza abaixo da linha da gengiva. Além disso, são feitos procedimentos manuais para raspagem e alisamento da raiz, eliminando a doença. A maioria das cirurgias gengivais é realizada com o intuito de tratar as doenças periodontais. Porém, há casos em que a pessoa possui uma gengiva saudável mas muito exposta ou, ao contrário, muito retraída.

 

  1. Clínica 24h Uniodonto atende aos finais de semana e feriados

O atendimento de urgência da clínica é realizado inclusive nos finais de semana e feriados, trazendo um maior conforto para os beneficiários. Contudo, pessoas não conveniadas também podem usufruir da Clínica 24h da Uniodonto com todos os benefícios oferecidos.

  1. Qual é o tempo de vida útil de um dente?

 

Os dentes deveriam ser praticamente eternos, pois possuem um alto grau de dureza e fosfato de cálcio presente no esmalte. Porém, depende de cada um de nós evitar que estas características se percam, interferindo em sua longevidade.

 

  1. Como escovar seu aparelho ortodôntico?

O uso de aparelho ortodôntico é, o mais indicado para colocar a arcada dentária no eixo. A limpeza correta é fundamental para evitar cáries, tártaro e manchas no dente. A higienização bucal para quem usa aparelho deve ser feita com tempo e cuidado, com escovas adequadas e itens auxiliares. 

  1. Como fazer a remoção de tártaro?

 

O que chamamos de Limpeza Dental é exatamente o procedimento de remoção de tártaro. O tártaro, uma vez instalado, só pode ser removido por um dentista, utilizando técnicas profissionais de limpeza dental. Recomenda-se que a profilaxia seja realizada pelo menos 2 vezes por ano.

 

  1. Extração de siso: o que fazer no pós operatório?

Para muitas pessoas a extração de siso é uma experiência bastante desagradável. Outras passam pela extração e não têm qualquer reação. Alguns motivos podem complicar a recuperação após a retirada do siso. Por isso, disponibilizamos neste artigo um Check List com um passo a passo completo para o pós operatório.

 

Venha para a Uniodonto Uberlândia! Contrate online o melhor plano odontológico para você e sua família!

solicitar cotação para contratar plano odontológico

Em 5 segundos: como solicitar cotação para contratar plano odontológico

By | Notícias | No Comments

Em 5 segundos: como solicitar cotação para contratar plano odontológico

solicitar cotação para contratar plano odontológico

Os planos odontológicos estão cada vez mais populares e acessíveis. Realizar consultas e procedimentos dentários sem ter que desequilibrar as contas da família é uma grande vantagem. Um convênio abre uma vitrine de opções, tanto para tipos de tratamentos quanto para a escolha de profissionais. E tem o diferencial de já estar planejado dentro do orçamento familiar. Para garantir a melhor opção e os melhores preços, o primeiro passo é solicitar cotação para contratar plano odontológico. Porém, mesmo para uma ação como esta, é preciso ter disponibilidade de tempo e paciência. Por isso, agilidade e praticidade são fundamentais.

Apenas 5 segundos são necessários para solicitar cotação para contratar plano odontológico da Uniodonto Uberlândia. Melhor ainda, apenas 5 segundos são gastos com a própria contratação do plano, na modalidade online.

 

Veja também:

3 passos para encontrar o dentista mais próximo de mim

Saúde bucal depois dos 40 anos: como lidar?

Saúde bucal da família: além da escovação

Seu plano dentário: você está coberto?

 

Por que aderir a um plano odontológico?

O documento Planos odontológicos: evolução, desafios e perspectivas para a regulação da saúde suplementar da Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), esclarece sobre esse assunto. A importância da saúde bucal, os planos odontológicos e os cenários e perspectivas na área são os principais temas tratados.

Os convênios odontológicos surgiram com a finalidade de facilitar o acesso da população aos tratamentos dentários. Durante muito tempo, as visitas ao consultório do dentista foram privilégios de poucos, devido ao alto preço dos tratamentos, especialmente os estéticos.

Atualmente é comum para a maioria das pessoas que possuem renda estável, mesmo pequena, solicitar cotação para contratar plano odontológico. Há variações nos preços e na cobertura dos procedimentos, desde os mais simples até os mais complexos.

Um plano odontológico básico pode atender toda a família, desde que se faça uso inteligente do mecanismo, priorizando a prevenção. Estar consciente da necessidade de um acompanhamento constante e de hábitos corretos de higiene bucal é a chave de tudo.

Dessa forma, é possível manter a saúde bucal em dia e extrair do formato do serviço o melhor que ele pode dar. O que significa pagar pouco, usar sempre e não precisar nunca. Essa é a fórmula para levar tranquilidade, segurança e saúde para toda a família, sem sustos e gastos inesperados.

Como funciona um plano odontológico?

Existem vários tipos de convênios e muitas opções de operadoras de planos dentários. De maneira geral, ter um plano de saúde bucal significa contar com toda a estrutura conveniada. Em outras palavras, todas as clínicas, consultórios, serviços e profissionais cadastrados na operadora podem ser utilizados.

Em contrapartida, há o pagamento de um valor mensal fixo, de acordo com o tipo de contrato e o alcance da cobertura. Existem planos individuais, familiares e empresariais. Dentro destes, pode-se encontrar vários níveis de preço, dependendo de quais procedimentos estão inclusos na cobertura escolhida.

Sendo assim, um plano odontológico ajuda a programar tanto os tratamentos dentários da família quanto o planejamento financeiro familiar. Com uma boa higiene bucal e observando as recomendações profissionais de avaliação e limpeza periódicas, você pratica economia e prevenção.   

Como solicitar cotação para contratar plano odontológico?

Quanto maior a procura por planos odontológicas, mais opções vão surgindo. Dessa forma, pesquisa e avaliação são fundamentais para fazer a melhor escolha. É um processo que necessita de tempo e disponibilidade. Portanto, a agilidade da operadora para concluir as etapas de contratação passa a ser um critério de seleção.

solicitar cotação para contratar plano odontológicoUm dos benefícios da vida moderna é a tecnologia, e as empresas que utilizam com eficiência esse recurso saem na frente. Então, é fácil evitar perda de tempo para solicitar cotação para contratar plano odontológico. Bastam poucos cliques e apenas alguns segundos para encontrar as melhores oportunidades.

A Uniodonto Uberlândia investe de forma intensa nas soluções digitais para facilitar a vida de seus clientes e associados. Desde o site moderno e atualizado até o atendimento rápido e descomplicado. Solicitar cotação para contratar plano odontológico ou mesmo contratar o plano online são procedimentos simples e intuitivos.

Escolha agilidade e eficiência. Entre no site da Uniodonto Uberlândia e encontre a rapidez que você procura e a competência que você precisa. Em apenas 5 segundos, você tem a melhor operadora e os melhores profissionais cuidando da saúde bucal da sua família!  

fazer tratamento no dentista

O que é necessário para fazer tratamento no dentista?

By | Notícias | No Comments

O que é necessário para fazer tratamento no dentista?

fazer tratamento no dentista 

Fazer tratamento no dentista demanda uma situação de adoecimento da boca e dos elementos bucais. Qualquer alteração de cor, formato ou aparência dos dentes ou da gengiva pressupõe uma necessidade imediata de avaliação profissional. Configura um momento de intervenção que, quanto mais cedo acontecer, melhor. Por outro lado, quando há um cenário mais complicado, com dores e desconfortos, o dentista deve ser acionado com urgência. Nesse caso, provavelmente já há algum processo de agressão em fase avançada. Nas etapas iniciais das cáries o tratamento é quase sempre indolor, mas em estágios mais avançados, os procedimentos são precedidos por aplicação de anestesia.

Tanto em uma situação quanto na outra, a procura por um dentista não deve ser adiada, pois há o risco de destruição do dente e uma consequente extração. O caminho mais aconselhável é o da prevenção. Ou seja, zelar com cuidado e agir antes que o mal se instale, realizando visitas periódicas ao dentista.

Doenças bucais mais comuns: como fazer tratamento no dentista?

A primeira ocorrência de adoecimento na boca geralmente é o surgimento de cáries. É um acontecimento tão comum que deve ocorrer, no mínimo uma vez, na vida de qualquer pessoa. Por isso, pode acontecer em bebês, crianças, adultos e idosos, tanto nos dentes permanentes quanto nos de leite.

 

Veja também:

Como é uma consulta odontopediátrica?

Odontogeriatria: cuidados especiais na saúde bucal de idosos

Odontologia esportiva: saúde bucal para atletas

7 mitos sobre tratamento odontológico na terceira idade

 

fazer tratamento no dentistaAs cáries são lesões nos dentes, como fissuras e orifícios, causados pelo ácido produzido pelas bactérias da boca. A mistura desse ácido com os resíduos alimentares e a saliva forma uma massa aderente denominada placa bacteriana. Se a placa não é removida, ela se mineraliza e forma o tártaro.

Além de causarem as cáries, a placa e o tártaro podem irritar as gengivas, provocando gengivite. Na sequência, essa irritação pode aumentar e evoluir para uma periodontite. Em todas essas etapas, deve-se procurar fazer tratamento no dentista, evitando que o processo alcance o próximo nível.

Procedimentos para tratar as cáries

O principal tratamento para as cáries é a restauração, que é um curativo feito no dente pelo dentista. A restauração é feita removendo-se a parte perdida do dente e preenchendo com material de restauração, após uma limpeza. Com esse procedimento, o dente reassume sua forma e função normais.

Porém, mesmo nos dentes recuperados pode voltar a ocorrer a presença de cáries. O contorno das restaurações tende a acumular a placa bacteriana, o que torna esses locais mais suscetíveis à deterioração.

Quando é necessário um tratamento de canal?

Quando a cárie avança e atinge a polpa do dente ocorre uma infecção nesse lugar, causando dor e inchaço. Na degeneração avançada, ocorre a morte da polpa. Nesse estágio, pode não existir mais dor, mas permanece a infecção. Nos dois casos e em situações de trauma dental grave e fratura com exposição do nervo, é preciso um tratamento de canal.

Em geral, fazer tratamento no dentista para resolver um problema de canal é tudo que ninguém quer. O procedimento consiste na remoção da polpa de dentro de um ou mais canais do dente, limpeza, desinfecção e fechamento. Assim, há uso de anestesia e pode levar várias sessões para ser completado, dependendo do grau de comprometimento do dente.

 

Como não precisar fazer tratamento no dentista

Não existe fórmula para evitar fazer tratamento no dentista. De fato, muitas situações especiais podem facilitar as doenças bucais ou enfraquecer o sistema imunológico. Porém, na grande maioria dos casos, a higiene oral é o principal fator de prevenção de cáries e controle da saúde bucal.

Higiene oral é muito mais do que escovar os dentes 3 vezes ao dia e utilizar o fio dental diariamente.  Envolve vários fatores, incluindo a limpeza periódica profissional. Isso significa ir ao consultório sem ter que fazer tratamento no dentista, cuidando apenas da prevenção.

A alimentação é um outro lado da manutenção da saúde bucal. Deve-se evitar alimentos pegajosos e açucarados fora das refeições, cigarros e bebidas alcoólicas. E, ainda, procurar diminuir a frequência de lanchinhos nos intervalos entre as principais refeições.

Muitas vezes a cárie, em seu estágio inicial, não é percebida. Portanto, além da limpeza, as visitas ao dentista também servem para diagnóstico e avaliação. Mesmo os dentes restaurados podem ter vida longa, desde que bem cuidados, higienizados e acompanhados por um profissional.

Mantenha sua saúde bucal em dia, sem prejudicar seu orçamento familiar, utilizando os planos odontológicos da Uniodonto Uberlândia. Contrate online, use com frequência e veja, na prática, como evitar a necessidade de fazer tratamento no dentista.

dentista mais perto de mim

Como encontrar o dentista mais perto de mim

By | Notícias | No Comments

3 passos para encontrar o dentista mais perto de mim

dentista mais perto de mim

Existem coisas tão indispensáveis em nossa vida que, muitas vezes, nos esquecemos que existem. Um exemplo são os dentes. Apenas um já faz uma falta inimaginável! Quem já arrancou um dente e ficou durante um período de tempo com aquele espaço vazio na boca conhece o problema. O simples ato de mastigar os alimentos se transforma em uma tortura. Porém, no dia a dia não lhes damos importância. Em função disso, apresentamos neste post um pequeno roteiro que fará a diferença naquelas situações inesperadas e desagradáveis. Nos casos de insuportável dor de dente, de quebra ou de perda de algum elemento curativo da boca. Ou seja, naqueles momentos em que, mais do que tudo, diríamos: como gostaria de ter um dentista mais perto de mim!

Querer ter um dentista mais perto de mim equivale a dizer que quero encontrar um profissional disponível no local e na hora em que eu precisar. Alguém confiável para quem eu possa ligar e marcar uma consulta agora, nesse momento. E que esteja próximo o suficiente para que eu não perca um tempo excessivo.

 

Veja também:

Como manter dentes saudáveis com a rotina estressante do Século XXI?

Saúde bucal da família: além da escovação

Hora do Checkup anual: 4 vantagens em contar com a cobertura de um plano odontológico

Conheça as principais especialidades em Odontologia

 

Primeiro passo para encontrar o dentista mais perto de mim

dentista mais perto de mimCom toda a certeza, para os usuários de planos odontológicos isso já é uma realidade. De fato, essas são características básicas da filosofia que norteia o funcionamento dos planos dentários. Facilidade e comodidade para os associados e seus familiares.

De acordo com a ANS – Agência Nacional de Saúde Suplementar, “hoje, com 10 milhões de beneficiários, o segmento exclusivamente odontológico tem crescido mais do que o médico-hospitalar, demandando do mercado e também da ANS abordagens altamente especializadas”.

Então, esse é o primeiro passo do caminho para encontrar o dentista mais perto de mim. Procurar por um plano sério, de cobertura flexível e ampla rede de profissionais, que esteja disponível em todos os lugares onde eu poderei vir a estar. De preferência, em todo o território nacional.

Apesar de ser um enorme diferencial, a abrangência geográfica do plano não costuma causar uma diferença de preço muito grande. E há contratos que estipulam um reembolso para a utilização de profissionais que não pertençam à rede credenciada. Nesses casos é preciso muita atenção à leitura do contrato, antes da assinatura.

Outro aspecto importante, quando da contratação de um plano odontológico, é a lista de procedimentos que compõem a sua cobertura. Normalmente, há várias opções de preços para coberturas variáveis. Além disso, alguns planos também permitem a inserção de alguns procedimentos que não constam do contrato, mediante pagamento adicional.

Segundo passo para encontrar o dentista mais perto de mim

Escolhido o plano odontológico mais adequado ao meu perfil de saúde bucal e econômico, devo avaliar a forma de contato com a empresa fornecedora. É importante que, tanto as informações sobre a empresa e o plano, quanto sobre os profissionais credenciados, estejam acessíveis.

E é fundamental que eu consiga um contato instantâneo. Para isto, a empresa deve estar ativa na internet e seus canais devem ser claros e produtivos. Em outras palavras, se eu preciso de um dentista de determinada especialidade já, eu devo encontrá-lo agora através desses canais.

Ou seja, é muito valioso poder contar com um atendimento 24 horas. Afinal, problemas não escolhem local nem hora para aparecerem.

Terceiro passo para encontrar o dentista mais perto de mim

dentista mais perto de mimUtilizar com frequência e conhecer todos os caminhos burocráticos dos processos de atendimento da empresa é um passo bastante recomendável. É o que me resguarda de problemas inesperados e garante a manutenção da minha saúde bucal e da minha família.

Conhecer e experimentar o trabalho daqueles profissionais que estão mais próximos de onde estou aumenta as minhas possibilidades de escolha. Selecionar o que mais me atende e manter o cronograma de visitas em dia, enriquece e aprofunda nossos vínculos.

É aconselhável, também, manter todas as informações e cartões validados e dentro do prazo de utilização. Nunca se sabe quando serão necessários.

Enfim, falar sobre facilidades para encontrar um dentista mais perto de mim é fazer uma apologia aos planos odontológicos. Facilidade, comodidade, economia e garantia de atendimento são fatores positivos na decisão de assinar um contrato.

Conheça as opções que a Uniodonto Uberlândia oferece para você. Visite o site, acompanhe o blog e faça a sua adesão online, sem burocracia! Confira a opção Encontre seu dentista e fique tranquilo!

5 sinais que você tem problema na gengiva

By | Notícias | No Comments

5 sinais que você tem problema na gengiva

problema na gengiva 

A gengiva é uma parte da mucosa bucal que reveste o osso e sustenta os dentes, compondo uma faixa mastigatória em torno deles. A aparência normal da gengiva apresenta tonalidade vermelho claro e sua consistência é firme, com uma profundidade de 1 a 3mm. Em geral, quando está comprometida, pode indicar que outras regiões da boca também já foram atingidas. Além disso, as doenças gengivais normalmente estão ligadas a uma higiene bucal inadequada ou insuficiente. O aspecto da mucosa é o principal guia para o diagnóstico de problema na gengiva, mas não é o único indicativo. Muitas vezes não há dor e, então, é importante conhecer alguns sintomas típicos.

Um problema na gengiva pode vir a se tornar também um problema para o coração. As bactérias que causam as infecções podem chegar aos vasos do coração, através da corrente sanguínea, causando outra inflamação. Com isso, o diâmetro dos vasos diminui e dificulta o fluxo sanguíneo, podendo ser a causa de uma doença coronária ou um infarto.

 

Veja também:

Saúde bucal da família: além da escovação

Síndrome do super-homem: por que os homens precisam cuidar da saúde bucal

Hora do Check-up anual: 4 vantagens em contar com a cobertura de um plano odontológico

Quais os 3 tipos de cirurgia gengival mais comuns?

 

Tipos de problema na gengiva

Gengivite

problema na gengivaEsse tipo de doença gengival traz pouco ou nenhum desconforto, facilitando o descaso e a postergação na busca por tratamento. Porém, se não tratado, pode evoluir para um estágio mais grave. Embora a causa mais comum seja a falta de higiene bucal eficiente, não é a única.

Álcool e cigarro em excesso e algumas medicações contribuem para que a irritação aconteça. Outros fatores também favorecem o problema na gengiva, como, por exemplo, o estresse, o diabetes e algumas mudanças hormonais, especialmente na gravidez.

Periodontite

Nesse estágio, as consequências são mais sérias, podendo causar fortes dores e até a perda dos dentes. A placa bacteriana atinge a gengiva por baixo, causando inflamação. Dessa forma, o tecido se afasta dos dentes, abrindo espaço para a entrada de bactérias nas regiões internas.

5 sinais de alerta para a existência de problema na gengiva

Mudanças na aparência

Um dos primeiros sinais de problema na gengiva é a alteração da cor. A coloração da gengiva é rosada e uniforme. Por isso, atenção se elas estiverem avermelhadas ou arroxeadas. Outra alteração é a retração, expondo uma parte maior dos dentes. Esse é um forte indício de infecção.

Sangramento

É um dos sintomas mais comuns de problema na gengiva. Pode ocorrer durante a escovação, ao passar o fio dental ou ao morder um alimento.

Inchaço ou aftas

O inchaço é um sintoma clássico de inflamação, sendo assim também com a gengiva. Ela pode ficar macia e fofa, quando deveria estar firme e bem apegada aos dentes. As aftas também podem indicar algum problema na gengiva ou na região bucal.

Mau hálito

A halitose pode ser mais um indicativo de problema na gengiva. Os compostos produzidos pelas bactérias liberam um cheiro desagradável, que deve ser investigado. O mau hálito pode apontar também para outras enfermidades, como as doenças intestinais.

Dentes moles

O amolecimento dos dentes é um dos piores sintomas de problema na gengiva, e é sinal de que o problema está se agravando. É causado pelo afastamento da gengiva e faz com que os dentes percam a sustentação. O perigo aqui é a perda dos elementos dentários.

Como tratar um problema na gengiva

O primeiro passo é tratar a infecção, com anti-inflamatórios e antibióticos. Em seguida, o dentista provavelmente fará a restauração das áreas afetadas e a avaliação das causas. Em adição, podem vir a ser necessárias algumas mudanças de hábito ou de alimentação.

Formas de prevenção

problema na gengivaA prevenção para um problema na gengiva é a mesma indicada para qualquer problema na boca e para a preservação da saúde bucal. Em primeiro lugar, evitar ou diminuir o consumo de cigarros, bebidas alcoólicas e alimentos com alto teor de açúcar.

Em seguida, evidentemente, cuidar melhor da higiene bucal. São necessárias, pelo menos, três escovações diárias bem feitas, após as refeições e antes de deitar. O fio dental é, da mesma forma, imprescindível, e deve ser usado uma vez ao dia, no mínimo.

E, por último, realizar as visitas periódicas ao dentista. Ele é o profissional que irá diagnosticar os problemas e realizar os procedimentos e tratamentos indicados para cada situação.

Apesar de parecer simples, um problema na gengiva pode atingir níveis preocupantes e sérios. Além das dores e da perda dos dentes, há o risco de problemas em outras áreas do corpo, como o coração. Porém, é um problema de fácil identificação que, se tratado precocemente, pode ficar restrito a uma pequena intervenção odontológica.

Conheça mais sobre problemas de saúde bucal e seus tratamentos no blog da Uniodonto Uberlândia. Visite o site e contrate online o melhor plano odontológico para você e sua família.