Cirurgia gengival: os 3 tipos mais comuns

By 9 de agosto de 2018 março 8th, 2019 Notícias

Uma cirurgia gengival é um procedimento normalmente realizado por um periodontista, que é um especialista em doenças periodontais. Por sua vez, as doenças periodontais são infecções causadas por bactérias que se acumulam nos dentes.

Estas bactérias estão sempre presentes na boca mas podem multiplicar-se e formar a placa bacteriana. Caso esta placa não seja retirada, pode desenvolver uma infecção grave que causa inflamação, inchaço, vermelhidão e perda óssea. A inflamação do tecido gengival evolui para uma gengivite.

Sem a remoção da placa, pode haver um agravamento da situação e a formação de uma bolsa entre a gengiva e o dente, a bolsa periodontal. Na sequência, as bactérias, que continuaram a se acumular, alcançam também a linha abaixo da gengiva. Está configurada a doença periodontal que, se não for tratada, continuará a avançar, afetando a raiz do dente.

O tratamento da gengivite no estágio inicial pode ser feito com escovações regulares usando creme dental com flúor, pelo menos 3 vezes ao dia, e o uso diário do fio dental. Ou seja, boas práticas de higiene bucal podem eliminar a placa bacteriana, embora existam alguns fatores que tornam algumas pessoas mais propícias a problemas na gengiva.  Entretanto, se a gengivite se agravar, provocando sangramento e formação da bolsa periodontal, deve ser tratada por um dentista.

 

Você pode se interessar também:

Como é uma consulta odontopediátrica?

Conheça as principais especialidades em Odontologia

15 males que podem ser evitados com consultas regulares ao dentista

Como funciona a perícia em plano odontológico?

 

A terapia para eliminar as bolsas periodontais consiste em raspagem e alisamento radicular, utilizando um aparelho ultrassônico para a limpeza abaixo da linha da gengiva e procedimentos manuais para raspagem e alisamento da raiz, eliminando a doença.

A maioria das cirurgias gengivais é realizada com o intuito de tratar as doenças periodontais. Porém, há casos em que a pessoa possui uma gengiva saudável mas muito exposta ou, ao contrário, muito retraída. Em busca de uma melhor aparência e de uma harmonização do sorriso, pode optar por uma cirurgia plástica na gengiva.

Vejamos os 3 tipos de cirurgia gengival mais comuns:

Cirurgias gengivais para tratamento de doença periodontal:

Retalho gengival ou Redução da bolsa – nesta cirurgia, o tecido gengival é cortado para a separação do dente, possibilitando uma limpeza geral com o aparelho ultrassônico e procedimentos manuais para remoção do tártaro, placa bacteriana e da película abaixo das bolsas.

Regeneração – depois de recolher a gengiva para eliminação das bactérias, o periodontista insere outros materiais, como enxertos de osso, membranas e até proteínas que estimulam a regeneração dos tecidos, para que eles possam exercer novamente a sua função junto aos dentes.

Enxerto de tecido mole – Neste caso, são fixados na gengiva pedaços de tecido de outros lugares da boca, substituindo partes que estejam em recesso ou foram eliminadas pela doença. Este procedimento pode ser usado também para fins estéticos, melhorando o aspecto dos dentes.

Gengivectomia

Cirurgia gengival que visa proporcionar uma melhor limpeza dos dentes, cortando e removendo excessos de tecido gengival. Os dentes podem parecer mais longos após o procedimento.

Gengivoplastia

Cirurgia gengival de remodelagem de gengivas saudáveis com o objetivo de melhorar a aparência. Podem ser, inclusive, utilizados enxertos de tecido do palato, em casos de recessão gengival.

O pós-operatório de uma cirurgia gengival depende de fatores como a extensão e local do procedimento, o tipo de cirurgia realizado e se há envolvimento de osso. Além disso, a utilização de enxertos exige cuidados especiais que estendem-se por períodos mais longos.

Visite nosso blog http://uniodontouberlandia.com.br/noticias/, saiba mais sobre cuidados bucais e acesse nossos artigos com tudo que você precisa conhecer sobre a saúde de seus dentes.

Leave a Reply