O que fazer quando o dente permanente fica mole?

Antes de mais nada, não é normal quando um dente permanente fica mole. Em crianças, devido à troca de dentição, é uma ocorrência natural. Porém, na fase adulta é um sinal de alerta a ser observado. Não apenas é um incômodo, como também indica que algo está errado.  Uma boca saudável possui gengivas rosadas e dentes firmes. Portanto, quando um dente permanente fica mole é uma indicação clara de algum problema odontológico. Mesmo na velhice, embora alguns acreditem nisso, a mobilidade dos dentes não é natural.

Quando um dente permanente fica mole, é sinal de alguma coisa errada. É, portanto, um indício de um problema grave que deve ser tratado o mais rápido possível. Afinal, a mobilidade dentária pode levar à perda do dente.

O que acontece quando um dente permanente fica mole?

Antes de mais nada, quando esta situação acontece, o primeiro passo é consultar um dentista. Não apenas pela necessidade de avaliação, mas também para verificar a possibilidade de tratamento e recuperação do dente.

A perda de um dente reflete na estética e na autoestima. Porém, acima de tudo, interfere na mastigação e na fala, podendo comprometer os dentes restantes e toda a arcada.

Em vista disso, é urgente avaliar as causas do amolecimento e como tratar. Quando um dente permanente fica mole, muitos fatores podem estar envolvidos. É bastante provável que o problema se relacione a doenças gengivais, mas outras condições podem acontecer.

Periodontite

Esta é, de fato, a principal causa a se considerar quando um dente permanente fica mole.  Com efeito, a doença periodontal afeta a gengiva e o osso que dá suporte aos dentes. Ela surge como resultado do agravamento da gengivite, nos casos em que não é tratada.

A placa bacteriana, se não é removida, causa inflamação do tecido gengival e dos espaços entre os dentes. Dessa maneira, surge a gengivite e, em seguida, a periodontite.

Em outras palavras, a falta de limpeza da placa leva, com o passar do tempo, à perda óssea. E é nesse momento que o dente permanente fica mole, de tal forma que pode chegar a cair. Ou seja, o dente perde o suporte ósseo e a gengiva inflamada deixa de auxiliar na sustentação.

Traumas

As quedas, pancadas e fortes impactos são também causas de amolecimento dos dentes. Os traumas são ocorrências eventuais e, quando afetam a boca, o melhor é procurar o dentista.

O traumatismo pode atingir os ligamentos periodontais que seguram as raízes dos dentes. À medida que eles se distendem, o dente permanente fica mole. Os traumas podem ser de vários tipos:

  • concussão;
  • subluxação;
  • luxação extrusiva, lateral ou intrusiva;
  • avulsão.

É muito importante verificar se houve sangramento e iniciar um tratamento com urgência. Ainda mais porque os casos muito graves podem levar à perda do dente.

Bruxismo

O bruxismo costuma ser percebido apenas quando já há desgaste nos dentes e dores. A pessoa que sofre deste distúrbio aperta os dentes uns contra os outros, involuntariamente. Pode, inclusive, ranger os dentes durante a noite.

Esses movimentos se agravam frequentemente em períodos de estresse. Por isso, é necessária a colocação de placas para proteção dos dentes. Em casos graves, a força e a frequência são tão grandes que o dente permanente fica mole.

Aparelho Ortodôntico

A sensação de mobilidade nos dentes, nesse caso, é natural. Com efeito, faz parte do processo de reposicionamento da arcada dentária.

Em qualquer caso, o hábito de visitar regularmente o dentista é o melhor atitude. Afinal, é bem melhor evitar problemas ao acompanhar a saúde bucal e realizar a limpeza profissional. E, sobretudo, é fundamental manter uma boa rotina de higienização e uma alimentação saudável.

Quando um dente permanente fica mole tem recuperação?

O tipo e o tempo passado após o trauma são fatores importantes nas situações de amolecimentos em função de um traumatismo. Porém, em grande parte dos casos, o dentista pode estabilizar os dentes através de contenções. Ou seja, cada lado do dente recebe uma pequena tala, fixa ou flexível. As talas serão retiradas depois que os ligamentos periodontais voltarem ao normal.

Do mesmo modo, quando um dente permanente fica mole devido a uma periodontite, o tratamento depende do estágio da doença. Em casos muito avançados, por exemplo, retirar o dente pode ser a única solução. Depois que é feita a extração, implantes dentários podem substituir os dentes perdidos.

Porém, de acordo com a avaliação de um profissional, há casos em que é possível reverter o quadro. Dessa maneira, o dente afetado se mantém na boca ainda por longos períodos.

Uma vez que a doença periodontal esteja em estágios iniciais, com perdas ainda pequenas, o tratamento é viável. De acordo com o diagnóstico do dentista, enxertos de tecido mole ou ósseo podem ser realizados. Entretanto, o profissional vai avaliar cada caso individualmente.

Uniodonto Uberlândia

Acima de tudo, o mais importante é tomar todas as medidas possíveis para evitar perder o dente. Por isso, a recomendação é prevenir, cuidando com bastante rigor da saúde bucal. Afinal, os dentes foram feitos para nos acompanhar até o fim de nossas vidas.

Presenteie com um Plano odontológico Uniodonto: o seu presente de amor!

Conheça o Plano odontológico para empresas: valorização do capital humano.

A vida é agora! Plano odontológico para estudantes: carência zero!

Mantenha um convênio e facilite a organização de seus acompanhamentos odontológicos. Quando um dente permanente fica mole, seu bolso pode ficar vazio. Contrate online o melhor plano para você, seus filhos, sua família ou sua empresa. Venha para a Uniodonto Uberlândia!

Leave a Reply