Cuidados bucais: carinho para o bebê

Assim como em vários outros aspectos, a saúde bucal do bebê tem uma relação direta com a da própria mãe. Algumas bactérias podem ser transferidas ao filhinho e causar cáries. Além disso, há a probabilidade de uma ligação entre doenças gengivais da gestante e partos prematuros ou bebês com baixo peso. De qualquer maneira, os hábitos familiares, especialmente das mamães, podem ajudar ou comprometer o desenvolvimento oral saudável das crianças. É recomendável que a futura mamãe agende uma consulta com o dentista no segundo trimestre da gravidez. A limpeza e o acompanhamento do dentista são cuidados bucais básicos e práticas seguras de prevenção e proteção ao bebê.

Além disso, alimentação saudável e boas rotinas de higiene bucal moldam o comportamento do filhote por toda a sua vida. Os cuidados bucais com o bebê são como um carinho, que se reflete em tranquilidade e bem estar para pais e filhos.

 

Veja também:

Estomatite: tratamento em casos infantis

Checklist de cuidados com saúde bucal na gravidez

4 maneiras de facilitar a ida de crianças ao dentista

 

Como se desenvolve a primeira dentição?

A erupção dos dentinhos começa por volta dos seis meses de idade. Em geral, os primeiros a romper são os incisivos centrais inferiores e, logo depois, os superiores. A seguir vêm os outros até completar um total de vinte dentes, que compõem a dentição decídua, ou dentição de leite.

Porém, em casos mais raros, alguns bebês já nascem com dentes, na posição dos incisivos centrais. Isso pode acontecer porque a calcificação dos dentes tem início por volta dos quatro meses de vida, ainda na barriga da mãe.

Por outro lado, existem situações em que o primeiro dentinho só aparece com um ano de idade. Embora não seja muito comum, ainda é normal. Considera-se uma erupção tardia a partir dos treze meses de idade, e, nesses casos, as causas devem ser investigadas.

Para muitos bebês, a erupção dentária costuma ser assintomática ou provocar apenas alguns pequenos transtornos. Entretanto, existem crianças nas quais surgem irritabilidade, salivação abundante, dores nas gengivas, febres, cólicas e falta de apetite. Tudo isso pode acarretar alterações no sono e na alimentação.

Para aliviar esse desconforto, podem ser tentadas algumas estratégias e cuidados bucais específicos, com a orientação de um profissional:

  • Mordedores de silicone;
  • Limpeza e hidratação da pele da boca e do queixo, em caso de muita salivação;
  • Gel específico para acalmar as gengivas;
  • Reforço na alimentação líquida, evitando os alimentos sólidos, que podem aumentar a irritação das gengivas.

Que problemas de saúde oral podem acontecer na primeira dentição?

As cáries dentárias devem ser prevenidas mesmo antes dos primeiros dentinhos aparecerem. Os bebês devem receber cuidados bucais, com uma boa higiene oral e devem ser poupados do consumo de açúcar. A última alimentação do dia deve receber atenção especial, devido à diminuição da saliva durante a noite.

Especialmente se contiver açúcar e cereais, a mamadeira noturna pode favorecer o desenvolvimento de cáries. Por isso, recomenda-se a limpeza da boquinha e a redução gradual dessa parte da dieta. Caso não seja possível, é aconselhável oferecer apenas água pura, antes de dormir.

A dentição também deve ser acompanhada por um odontopediatra para identificar possíveis indicadores de má oclusão. Esse problema pode ocasionar alguns consequências para a criança, como perturbações na fala, dores e maior propensão às cáries.

Cuidados bucais nos diversos estágios do bebê

No primeiro ano do bebê, as gengivas devem ser limpas após cada amamentação ou, no mínimo duas vezes ao dia. Essa limpeza pode ser feita com o dedo indicador enrolado em uma gaze limpa e umedecida em água. Esse carinho previne o acúmulo de resíduos e o aparecimento de bactérias.

A primeira consulta do bebê deve ser agendada antes de completar um ano, de preferência ao romper o primeiro dentinho. O odontopediatra irá acompanhar e indicar os próximos passos para os cuidados bucais. Em geral, as visitas devem ocorrer a cada seis meses, até os cinco anos de idade.

Quando os dentinhos começarem a nascer, é hora de encontrar uma boa escova infantil de cerdas macias. A higienização passa a ser feita com escovações, utilizando um creme dental com a quantidade de flúor recomendada pelo dentista. Nesse período, deve-se evitar a exposição excessiva a esse componente.

Por fim, os cuidados bucais com o bebê envolvem também não compartilhar seus utensílios, como copos, canudos e talheres. É sempre bom lembrar que bactérias também podem ser transmitidas.

Garanta a saúde bucal de seus filhos com os mais competentes odontopediatras, na rede de credenciados da Uniodonto Uberlândia. Acesse o site e contrate online o melhor plano odontológico para sua família.

Leave a Reply